quinta-feira, 17 de maio de 2018

EU FALO DE... NO CAMINHO CERTO


Já escrevi, e disse algumas vezes, que sempre estive ciente da necessidade de, enquanto In-Finita, mostrarmos obra feita, independentemente dos trabalhos realizados no passado.

Senti sempre que teríamos de ultrapassar resistências e enfrentar uma tremenda falta de entendimento sobre o projecto.

Também acertei quando disse que esses obstáculos seriam contornados, pouco a pouco, sem grandes dramas, porque, mais tarde ou mais cedo, acabaríamos por ver alguns resultados positivos, por mínimos que fossem, pelo esforço, perseverança e, sem modéstias, qualidade dos trabalhos e profissionalismo.

O projecto In-Finita começou muito perto da estaca zero, sem grandes meios; com parcas condições; mas com muita garra e a certeza absoluta que o caminho traçado é o mais assertivo.

Há muito para palmilhar neste trajecto, que definimos, mas as cores guerridas da nossa vontade, abnegação e entusiasmo já estão a dar nas vistas – tal qual como preconizei.

Mesmo a conta-gotas, com passos pequenos mas seguros, parceria a parceria, as novidades vão aparecendo. E brevemente, a visibilidade e o alcance serão ainda maiores.

MANU DIXIT

Sem comentários:

Enviar um comentário

Toca a falar disso