domingo, 21 de janeiro de 2018

EU FALO DE... ASSUMIR ERROS


Num dos textos anteriores falei da frustração que sinto quando me deparo com trabalhos que mereciam uma exposição bem maior do que aquela que eu e os meus projectos podemos e conseguimos oferecer.

Tal como referi nesse texto, para lá da frustração, também existe uma enorme dose de regozijo pelo facto dos autores, que convido para integrar os meus projectos, depositarem confiança nas minhas capacidades.

No entanto e porque há sempre pedras no caminho, nem tudo são rosas e essa é uma outra realidade, com a qual muito tenho aprendido.

Se, na frustração que falo no primeiro parágrafo, esse sentimento advém da impotência ou incapacidade que tenho para dar maior visibilidade aos trabalhos que me chegam às mãos, há uma outra frustração associada ao parágrafo anterior que surge apenas porque, infelizmente, há sempre quem se julgue a última bolacha do pacote.

Nenhum dos trabalhos que fiz está isento de erros meus, seja por omissão, desatenção, ou até mesmo incapacidade. Mas jamais deixei de assumir essa responsabilidade e nunca a sacudi para ombros alheios.

Os projectos que estão em andamento, entre os quais uma nova colecção, esta de contos, não serão perfeitos mas, tenho a certeza, merecerão de mim todo o esforço e dedicação, para que fiquem o mais perto que conseguir.

E quando o resultado desses projectos aparecer aos olhos do público cá estarei, mais uma vez, para assumir as minhas falhas sem desculpas e com mea culpa – por inteiro.


MANU DIXIT

5 comentários:

  1. :) Espero estar sempre à altura dessa confiança.
    A percepção da visibilidade é de importância relativa, porque circunscrita às valorações e modas que por aqui e ali grassam.
    É um privilégio participar nestes projectos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço e espero estar à altura dessa confiança.

      Eliminar
  2. Emanuel, infelizmente o ser humano é um ser que julga, e deste julgamento, quer o pior do outro.
    Infelizmente critica-se quem faz, quem é dedicado ao que gosta de fazer, quem contribui com o melhor de si para outros...
    Continua com o teu excelente trabalho, mergulha e aproveita todos os segundos, deixando para trás os que julgam e nada contribuem para a tua evolução e felicidade.
    Da minha parte, dou os parabéns pelo teu trabalho maravilhoso, até porque, tenho a certeza, há autores que só através de ti são falados...
    Continua em frente, com a mesma atitude e sabedoria.

    ResponderEliminar

Toca a falar disso