sábado, 9 de junho de 2018

DEZ PERGUNTAS A... CLÁUDIA LUNDGREN


Agradecemos à autora CLÁUDIA LUNDGREN a disponibilidade em responder ao nosso questionário

1 - Como se define enquanto autora e pessoa?

É muito difícil definir-se. Penso que enquanto autora, posso ser quem eu quero. Ora tentar transpor para o papel minhas próprias vivências e sentimentos, ora criar histórias e personagens. Ser autor é viajar por lugares nunca visitados, é ser quem você quiser ser, e ao mesmo tempo, ser você mesmo. Enquanto pessoa, sou simples. Uma pedagoga que trabalha como educadora infantil, e apaixonada pelas Letras. Sou mãe, sou avó, sou mulher, profissional, escritora. Sou gente.

2 - O que a inspira?

Gosto de versar sobre sentimentos, e tudo aquilo que vivencio pode me servir de inspiração. Alguns autores me inspiram e me influenciam. Do Ultrarromantismo, Álvares de Azevedo e Fagundes Varela, e da Literatura Portuguesa alguns escritores, em especial a poetisa Florbela Espanca.

3 - Existem tabus na sua escrita? Porquê?

Não vejo como tabu, mas existem assuntos sobre os quais não costumo versar. Assim como alguns preferem não versar sobre assuntos relacionados a morte ou tristeza, existem também os que eu simplesmente evito.

4 - Que importância dá às antologias e colectâneas?

Na carreira literária de novos autores, como nós, acho fundamental a participação em Antologias. Através delas, podemos divulgar nossas obras, fazendo-as conhecidas, enriquecendo assim o nosso currículo como escritores.

5 - Que impacto têm as redes sociais no seu percurso?

As redes sociais têm um impacto muito positivo e essencial.no meu percurso. Através delas posso divulgar meus textos, conhecer outros autores em grupos poéticos, me informar sobre antologias em aberto, enfim, considero uma importante ferramenta de trabalho na carreira do novo autor.

6 - Quais os pontos positivos e negativos do universo da escrita?

Cada autor tem sua maneira peculiar de escrever, suas influências, seus temas preferidos, e acho tudo isso muito positivo, esse universo de formas, estilos e temáticas. Não vejo muitos aspectos negativos, porém me incomoda um pouco quando um escritor critica o outro pela sua forma de escrever. Penso que é uma coisa peculiar, particular de cada um. Não devemos achar que o outro deve escrever a nossa maneira. Respeito é fundamental.

7 - O que acredita ser essencial na divulgação de um autor?

Acho que se conhece o autor pelas suas obras, assim como as árvores são conhecidas por seus frutos. E para que suas obras sejam conhecidas, podemos contar com as redes sociais, sites literários, saraus, antologias e outros.

8 - Quais os projectos para o futuro?

Tenho um projeto para um futuro próximo, que é o meu primeiro livro solo.

9 - Sugira um autor e um livro!

Lira dos Vinte Anos, do ultrarromântico Álvares de Azevedo.

10 - Qual a pergunta que gostaria que lhe fizessem? E como responderia?

A pergunta:
Quais são suas pretensões como escritor? Pensa em enriquecer com a venda de livros?
A resposta:
Não. Meu alvo é semear poesia no mundo, inspirar em alguém o prazer de ler, e me imortalizar como um nome da literatura brasileira.

Acompanhem, curtam e divulguem esta e outros autores através deste link

Sem comentários:

Enviar um comentário

Toca a falar disso