sábado, 16 de fevereiro de 2013

DEZ PERGUNTAS A... MARTA TEIXEIRA PINTO

 
Toda a gente já me ouviu dizer que a minha praia é a poesia. No entanto, isso não invalida que eu absorva e me estimule com outras leituras. E uma das últimas que fiz fora da poesia foi o livro PORTAS MÁGICAS (Romance Fantástico) da autora MARTA TEIXEIRA PINTO. Sem me alongar muito em considerações sobre a obra, não quero deixar passar a oportunidade de dizer publicamente que este livro não fica a dever absolutamente nada aos grandes nomes do género que por norma são best-sellers no nosso mercado. Se mais razões não houvesse, esta seria suficiente para justificar a entrevista que se segue. Quero também deixar expresso o meu agradecimento à autora pela disponibilidade em responder às minhas perguntas.
 
SOBRE A AUTORA E A OBRA
MARTA TEIXEIRA PINTO, nascida em Lisboa e a residir na margem sul, sempre adorou livros com especial preferência para as histórias de fantasia, lendas, mitos, contos tradicionais e de fadas. O interesse pela escrita revelou-se muito cedo e é parte importante da sua vida. PORTAS MÁGICAS é o seu primeiro trabalho publicado e foi escrito quando tinha vinte e um anos.
 
ENTREVISTA
1 - Como e quando surgiu o gosto pela escrita?

O meu gosto pela escrita surgiu quando era criança, no quarto ano do primeiro ciclo. Tinha uma professora que nos pedia duas tarefas semanais relacionadas com a leitura e a escrita: uma era escolher e decorar um poema (que teríamos de declamar perante a turma) e a outra era escrever uma pequena história (que teríamos de ler à turma). A partir daí, escrever (pequenas histórias, contos, descrições de momentos, lugares e estados de espírito) passou a ser um hábito e também uma necessidade.

2 - Quais os factores principais para enveredar por um género de escrita pouco explorado por autores portugueses?

A minha madrinha (que não é fada, mas que, às vezes, parece!) costuma dizer que o verdadeiro sucesso está em fazer-se o que se gosta e eu não poderia concordar mais. Portanto e, respondendo à sua pergunta, enveredei por este género porque (até agora) é o que mais gosto. Penso que o facto de ser pouco explorado por autores portugueses também poderá ter espicaçado o meu lado mais aventureiro e sedento de desafios. Afinal, se em Portugal se «consome» literatura fantástica porque não «produzi-la»?

3 - Que razões encontra para a escassez de autores portugueses neste registo?

Não posso falar por ninguém mas, no meu caso, o que fez com que Portas Mágicas passasse cerca de dezassete anos «na gaveta» foi a aparente falta de interesse do mercado livreiro português pela publicação de livros deste género escritos por autores nacionais. Penso que quando esse interesse se manifestar de forma clara e inequívoca, os autores portugueses do fantástico aparecerão. Eles existem! Andam é um pouco escondidos.

4 - Até que ponto misturar fantasia, magia e fantástico torna difícil a criação de personagens e enredo credíveis?

Criar personagens credíveis foi (e é!) uma das minhas principais preocupações. Gostaria que as minhas personagens principais fossem «pessoas» com as quais os leitores pudessem identificar-se e empatizar, nas quais pudessem encontrar bons modelos e inspiração, sobretudo o público mais jovem. Para criá-las tive, em primeiro lugar, de pensar no tipo de pessoas que eu própria gostaria de ter a meu lado nos momentos mais difíceis e desafiadores e, em segundo lugar, de inspirar-me nos meus amigos e familiares mais próximos. Com estas duas «ajudas», acabou por não ser muito difícil.

Quanto ao enredo, gostaria que fosse suficientemente crível para conseguir «transportar» os leitores para a ação do meu mundo de fantasia e torná-lo seu. Na altura, não posso dizer que tenha sido muito complicado, talvez por eu própria ser muito jovem, por estar a fervilhar de histórias por contar e por vestir este meu mundo fantástico como uma segunda pele.

5 - Que autores mais a influenciam? Porquê?

Na altura em que escrevi Portas Mágicas, teria de dizer que os autores de fantasia e fantasia histórica que mais me marcaram foram J.R.R. Tolkien, por ser o mestre do fantástico por excelência, C.S. Lewis, por ter tido a ideia de transportar os seus jovens e atribulados protagonistas para um mundo mágico de beleza inebriante, e Marion Zimmer Bradley, pela forma apaixonante como pegou em mitos e lendas de sempre e os contou do ponto de vista das suas inesquecíveis personagens femininas. Atualmente, não poderia deixar de referir J.K. Rowling, pela sua imaginação prodigiosa e pelo seu sentido de humor fabuloso, e, sobretudo, Juliet Marillier, pela sua escrita sublime e pela sua capacidade de transformar contos tradicionais em romances épicos.

6 - Em que circunstâncias surgiu a oportunidade de editar e quais as expectativas iniciais?

Há cerca de dois anos, aHcomecei (ou antes, recomecei) a procurar uma editora que tivesse interesse em publicar Portas Mágicas. Depois de várias tentativas frustradas, no início do Verão de 2012 uma grande amiga falou-me da Editora UNIVERSUS e sugeriu-me que entrasse em contacto com Maria José Lacerda. Foi o que fiz e, a 15 de dezembro de 2012, o livro foi lançado. Parece ter sido simples, não parece? Mas não foi. Foram dezassete anos de dúvidas, incertezas e respostas negativas ou inexistentes. Quando surgiu o nome da UNIVERSUS, não sabia o que esperar, mas também não estava disposta a desistir. Felizmente, deram-me a resposta que fez a diferença!

7 - Surpreendeu-a o sucesso que foi a sessão de apresentação? Porquê?

Sim e não. Por um lado, fiquei surpreendida com adesão de pessoas que eu não conhecia e que se deslocaram ao evento do lançamento para assistirem e participarem. Jamais o esquecerei. Por outro lado, não posso dizer que fiquei surpreendida com a adesão da minha família e dos meus amigos, alguns dos quais vieram de muito longe para estar presentes naquele momento tão importante para mim. A maior parte são pessoas que estão sempre lá para mim e com as quais sei que posso contar incondicionalmente, o que muito me comove.

8 - Que retorno tem tido por parte dos leitores?

O retorno tem sido bastante positivo, o que muito me alegra, claro! Já ouvi e li as expressões «mágico», «fantástico», «apaixonante»… Encorajador, certo?

9 - Projectos para o futuro?

Para já, pretendo terminar e publicar o resto da saga Portas Mágicas (que penso que será uma trilogia) e dar seguimento a outras ideias e projetos que tenho em fila de espera. Um deles talvez passe por reunir todos os pequenos contos e histórias que tenho escrito ao longo dos anos e tentar publicá-los. Vamos ver as oportunidades que surgem.

10 - Que conselhos dá a quem pretende seguir o mesmo género literário?

Os conselhos que posso dar aos outros são os que dou a mim própria: não desistir (mesmo quando não obtemos respostas), acreditar (que somos capazes), continuar a escrever (ainda que mais ninguém pareça interessar-se pelo que escrevemos), arriscar (porque ouvir um «não» não é o fim do mundo), continuar a arriscar (porque há sempre a possibilidade de ouvir um «sim»). J

24 comentários:

  1. Fiquei curioso por esta obra.

    Reconheço a luta continua da autora, uma jovem ainda, na busca daquilo que pretende. As maiores felicidades são o meu desejo. Gostei muito de ler esta entrevista.

    Meu abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poeta! O livro é mesmo fantástico. Uma história muito bem escrita, com emoção em crescendo do princípio ao fim. Recomendo.
      Forte abraço.

      Eliminar
  2. Manu, uma entrevista que adorei!
    Marta, a mesma Mulher/Jovem de sempre, que sabe o que quer, que luta, que tem discernimento, que procura saídas, e se mantém a mesma Marta que conheci na vida real no Lançamento.
    O livro, serei suspeita mas não me importo nada com isso. Quem me conhece sabe da minha transparência. Sou uma admiradora confessa de romances fantásticos e dos autores que a Marta menciona.
    Por isso afirmo com plena certeza: Portas Mágicas de Marta Teixeira, tem tudo e muito mais para ser um best seller, por cá... e nos países onde os outros autores referidos são lançados.
    Conheço e li as obras de todos eles... e, como é óbvio li as Portas Mágicas.
    De forma isenta, vos digo: Leiam mesmo o livro Portas Mágicas, será uma agradável surpresa que vos fará ficar à aguardar o seguimento da trilogia.
    Beijo Marta e Obrigada por todo o esforço na divulgação e promoção.
    Beijo Manu e grande Abraço
    Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Susana! Se eu que não sou expert neste género fiquei maravilhado com o livro, imagino quem sabe da poda!!!
      Beijo.

      Eliminar
    2. Obrigada, Susana e Emanuel, pelas vossas palavras de incentivo e apreço! Vou canalizá-las para «bons resultados».:-)
      Beijinhos,
      Marta Teixeira Pinto.

      Eliminar
  3. Obrigada, António Martins, pelas suas palavras de incentivo! :-)

    Um abraço,

    Marta.

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde Emanuel.
    A Marta Teixeira Pinto é uma excelente escritora. Repito, escritora sim, de excelência e com muito mérito.
    Não fica atrás dos melhores escritores mundiais que já li, pelo contrário, "Portas Mágicas" é das melhores obras do género, de que gosto muito, que li.
    Veio até mim através de uma amiga comum que ambas adoramos, mas não seria editada se não o merecesse.
    Impressiona-me é saber que a obra esteve tanto tempo guardada e ninguém lhe pegou. É o país que temos.
    Este livro tem qualidade para ser um best-seller em qualquer parte do mundo.
    "Portas Mágicas" é um livro fantástico a não perder que vale a pena ler.
    Obrigada Emanuel pelo apoio à autora, pela leitura da sua obra.
    Beijo amigo daqui.
    Maria José Lacerda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria José! Sabes bem que se não tivesse gostado do livro jamais faria destaque dele, no entanto fiquei fascinado com a história e isso, quanto a mim, só tem uma leitura... a culpa é da autora que escreve mesmo muito bem.
      Beijo.

      Eliminar
    2. Obrigada, Maria José, pelo seu apoio e comentários mas, sobretudo, pelo epíteto de «escritora» que não estou certa de merecer. Obrigada também ao Emanuel, pela oportunidade, pelas perguntas interessantes e pelo encorajamento constante.
      Beijinhos para ambos,
      Marta Teixeira Pinto.

      Eliminar
  5. Gostei da entrevista!
    E o titulo do livro fica registado na lista das próximas aquisições!

    Beijinhos dos Alpes para ti Poeta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmen! Garanto-te que é um livro fantástico!
      Beijo.

      Eliminar
    2. Obrigada, Carmen, pelo seu interesse! Espero que goste do livro... :-)

      Marta Teixeira Pinto

      Eliminar
  6. Bom dia.

    Felicito a autora pela obra e pelo sucesso, mas não posso deixar de felicitar também o Emanuel pela entrevista. De forma simples mas bem orientada, consegue trazer-nos o que é importante e cativar leitores, mesmo aqueles quem como eu, nem são especialmente adeptos do género. Parabéns, portanto.

    Gostaria apenas de saber se há um público-alvo específico, nomeadamente em termos de faixa etária.

    Naturalmente, endereço também um agradecimento à editora que deu, finalmente, o espaço necessário à autora.

    Um abraço a todos.
    Cristina SC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cristina! Essa é uma boa pergunta que certamente a autora poderá responder melhor que eu. Apesar de também eu não ser expert neste género literário creio que a melhor forma de responder é dizer que, por exemplo, o universo de leitores da saga Harry Potter é muito diversificada, logo, julgo que é um género de literatura para todas as idades.
      Obrigado por mais esta visita.
      Beijo.

      Eliminar
  7. Boa noite, Cristina!

    O livro foi escrito para um público-alvo de adolescentes e jovens adultos, mas a minha esperança é que possa agradar a leitores dos 9 aos 90, claro! Obrigada pelo seu interesse e pelas suas palavras!
    :-)

    Marta Teixeira Pinto

    ResponderEliminar
  8. Já existe um nome para o próximo livro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irei direcionar a questão à autora! Obrigado pela visita!

      Eliminar
    2. Olá a ambos!

      Os títulos, bem como os enredos, dos próximos livros da trilogia já estão pensados. Contudo, não gostaria de revelá-los até estarem finalizados ou, pelo menos, mais avançados. Mas agradeço o interesse!

      Beijinhos,

      Marta Teixeira Pinto.

      Eliminar
  9. Olá Marta,

    Fiquei agradavelmente surpreendida e curiosa. Sem dúvida vou comprar o livro, lê-lo e dá-lo a ler aos meus dois jovens Madalena e Frederico.

    Beijinhos
    Maria José

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria José! Grato pela visita e comentário.

      Eliminar
  10. Olá, Maria José!

    Espero que a Maria José, a Madalena e o Frederico possam sentir-se inspirados pelas minhas «Portas Mágicas»... :-)

    Beijinhos,

    Marta Teixeira Pinto

    ResponderEliminar
  11. Bem, confesso que estou muito curiosa e ansiosa por mergulhar no livro! Primeiro porque tenho o privilégio de conhecer a Marta que encerra em si, muitas e distintas personagens atadas por um enredo comum e que é o da sua simples mas muito inspiradora vida (e existência).

    Este país não dá valor a pessoas como a Marta, mas mantenho sempre acesa a esperança de que um dia, finalmente, a Marta possa ser reconhecida pelo muito que é e que significa. "Portas Mágicas" é apenas um pequeno ponto de partida de uma Marta Teixeira Pinto que ainda vai dar muito que falar!
    Este livro é de resto, uma boa sugestão para as férias escolares da Páscoa que se aproximam!

    OBRIGADA Marta!

    Beijinhos de uma grande admiradora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O livro de facto é muito bom, a Marta escreve muito bem e subscrevo por inteiro a sua convicção que estamos perante uma escritora de grande futuro.
      Obrigado pela visita e pelo comentário.

      Eliminar
  12. Olá, admiradora!
    Muito obrigada pelas palavras carinhosas de apreço e incentivo. Espero que a leitura do livro possa comprovar o que escreveu a meu respeito e dar-lhe a conhecer mais uma das minhas muitas facetas.
    Beijinhos,
    Marta.

    ResponderEliminar

Toca a falar disso